Bitcoin já vale quase 40000€. Mas o que é que isso significa exatamente?

bitcoin

Atualização: em junho de 2024 o Bitcoin já atingiu mesmo os 70000$, sensivelmente 65000€. Apesar disso, o conteúdo do artigo mantém precisamente a mesma validade, uma vez que os pressupostos são exatamente os mesmos.

Antes de iniciar o tema, é importante realçar que nada do que será aqui dito serve como conselho de investimento. O autor poderá ter ou não investimentos nos ativos aqui mencionados e o propósito do artigo é meramente educativo.

No momento em que o artigo foi escrito, 1 BTC (Bitcoin) valia 41000$, sensivelmente 37500€.

Bitcoin, Criptomoeda, Blockchain. Vamos conhecer os termos

O Bitcoin é um meio de pagamento digital, com o qual podem ser realizadas transações online de forma anónima e que está livre de taxas, desvalorização ou inflação por não ser controlado por nenhum banco central.

Sendo uma criptomoeda, utiliza as tecnologias de blockchain e criptografia para assegurar a validade das transações.

Quanto ao blockchain, trata-se de uma base de dados digital descentralizada, isto é, localizada em diferentes pontos, com o objetivo de manter o registo de transações de uma forma segura.

A criptografia (do grego kryptós, «secreto» +gráphein, «escrever»), é um mecanismo que visa a escrita privada e codificada, impassível de ser lida por terceiros.

O valor das moedas

Vamos mais atrás. Porque é que 1€ vale 1€? O que é que há de tão especial numa moeda de metal, ou num pedaço de papel, ou mesmo num número da nossa aplicação do banco para que o troquemos por alimentos, medicamentos, casas, carros, etc?

A resposta é simples: porque coletivamente todos acreditamos nessa moeda. Existe uma confiança a nível global que a moeda Euro tem uma determinada força e por isso estamos dispostos a trocar bens pela mesma, ou vice-versa. No entanto, como foi dito atrás, a moeda em si não passa de um bocado de metal, papel ou um mero número no telemóvel. Não dá para comer, não dá para curar um problema de saúde. Se amanhã toda a gente deixasse de acreditar no Euro, poderíamos ter 1 milhão no banco que não serviria para nada.

É provável que por esta hora já lhe tenha vindo à cabeça o caso do Bolívar, a moeda da Venezuela. Durante muitos meses vimos nos telejornais notícias a referir inflações de 300% ou mais nesse País sul-americano. Uma das razões é que as pessoas acreditam cada vez menos no Bolívar. Se acreditam menos, a moeda vale menos, logo são precisas mais moedas para comprar as mesmas coisas.

É claro que outra razão para a inflação e consequente desvalorização da moeda prende-se com o facto de haverem mais moedas em circulação. Com os bancos centrais a imprimir dinheiro, existem mais euros e mais bolívares em circulação, logo, devido à menor escassez destes, o valor de ambos também diminui. Esta é a principal razão para a inflação na Europa, mas no caso da Venezuela a instabilidade política e a menor confiança na Venezuela como País próspero é que ditou a desvalorização da moeda local.

Agora pode usar este exercício para todas as transações que faz na vida. O nível de confiança atual no Euro permite aos comerciantes cobrar, em média, 70 cêntimos por um café, ou 1,50€ por uma lata de coca-cola. Se a confiança no Euro caísse de forma abrupta, os comerciantes já não abririam mão de um café por uns meros 70 cêntimos, provavelmente cobrariam 2€, ou 5€, ou 20€.

Da mesma forma, se o BCE (Banco Central Europeu) decidisse começar a imprimir dinheiro de forma louca, haveria tanto dinheiro em circulação que o comerciante não se iria chatear para tirar um café por causa de uns “míseros” 70 cêntimos. Aliás isso explica porque é que o café sobe de tempos em tempos. Há mais dinheiro em circulação, logo as coisas ficam mais caras, logo é preciso ajustar o preço do café para manter o mesmo peso no negócio face ao dinheiro em circulação. É a tal inflação.

Voltando ao Bitcoin. Preferia 1 Bitcoin ou 40000€?

A resposta a esta pergunta servirá também de resposta à sua potencial ponderação em investir nesta criptomoeda. Se lhe chegassem à porta com uma carteira digital totalmente segura contendo um Bitcoin ou uma mala com 40000€, o que preferia? Se preferia a mala, então é porque acha que um Bitcoin não vale 40000€. Se não acha que vale 40000€, não faz sentido investir em Bitcoin neste momento porque a crença coletiva atual é que esta criptomoeda tem esse valor. Significa que iria estar a pagar um preço muito acima daquele que considera justo por esse ativo.

O contrário também se aplica. Se preferia o Bitcoin aos 40000€, seja qual for a sua razão, então aí já seria um ótimo investimento, porque atribui mais valor ao Bitcoin do que aos milhares de euros que estão na mala. Vamos excluir aqui as suas dúvidas sobre a origem desses 40000€, é meramente um exercício.

Existe também uma terceira via, que é a mais errada de todas: a especulação. Você pode achar que 1 Bitcoin não vale 40000€, mas ao mesmo tempo pode achar que todas as outras pessoas vão coletivamente valorizar a criptomoeda para que esta valha 50000€, 60000€ ou mesmo 200000€. E por isso investe de forma a vender quando chegar a esses valores.

Historicamente as pessoas dão-se sempre mal com a especulação, porque o ser humano é, por natureza, ganancioso.

Esta semana surgiram rumores que o Bitcoin pode chegar aos 100000$ em 2024. Qual é a tentação aqui? Comprar já por 40000€ para depois vender no pico de valorização.

Parece tentador, não é? O problema é que não sabe, nem tem forma de saber, qual será o pico de valorização. Pior, nem sequer sabe, nem tem como saber, se a moeda algum dia vai valer mais do que vale no dia em que lê este artigo.

Mas mesmo que atinja os 100000€, como diz no artigo acima, consegue garantir que parava de investir aí, ficando com um lucro de aproximadamente 160%? Não tenha tanta certeza assim.

Historicamente, nessa situação, acontece uma destas duas coisas:

  1. A moeda chega aos 100000€ e troca o Bitcoin por euros. Fica todo contente, mas repara que o Bitcoin continua a valorizar e chega aos 120000€, 130000€, 140000€…
    Com medo de perder a valorização galopante do Bitcoin, volta a comprar Bitcoin com o câmbio 1BTC=140000€, só que a bolha rebenta e o Bitcoin cai de forma abrupta. Perdeu o dinheiro investido
  2. A moeda chega aos 100000€, mas como está a subir tanto decide esperar e continuar investido. A moeda cai e perdeu todo o seu investimento

E é isto. As pessoas não aguentam uma perda de 5 ou 10% de forma leviana, mas perante um ganho de 160% também não são capazes de parar e têm a ganância de tentar chegar aos 200% ou 300% de valorização. Isto não é uma crítica pessoal. O ser humano é mesmo assim.

O exercício acima é um excelente motivo para não especular. Invista em Bitcoin se sentir que a moeda tem valor intrínseco, e mais importante de tudo, se acha que vale aquilo que o câmbio atual diz que vale.

Livros e podcasts recomendados

Tenho de começar a lista pelas bases: Sapiens, do Yuval Noah Harari. É um livro onde vai aprender sobre a origem do dinheiro e a crença coletiva no mesmo. (Wook)

Do António Vilaça Pacheco chega-nos o livro Bitcoin: Tudo o Que Precisa de Saber Sobre o Mundo das Criptomoedas (Fnac). É um excelente livro, escrito de forma sucinta e que o ajudará a entender melhor o Bitcoin e a tomar decisões de investimento mais informadas em relação a esta criptomoeda.

Não perca também o podcast Bitcoin Talks do mesmo autor (Spotify). Uma excelente fonte com a explicação de conceitos e notícias da atualidade do mundo das criptomoedas.


Início
Folhetos
Combustíveis
Artigos
Procurar
Scroll to Top